29 de novembro de 2009

Ai como eu amo esse blog ;)

Adoro escrever certas coisas que só eu entendo e do jeito que quero.
"Grandes pessoas, pequenas histórias;
Pequenas pessoas, grandes histórias."

Lá vem provação mais uma vez...
To achando que vou personificar, o Senhor Provação deve ser um cara que dá risada de mim as vezes.

Hoje, um típico domingo em Americana - ao menos pra mim- : sem nada de diferente para fazer, com matérias para estudar, o Faustão mais magro, minha preguiça e depressão domingueira... um tédio mesmo.
Concentrada na física e escutando o barulho da chuva lá de fora. É impressionante como é nesses dias, quando to a fim de ficar na minha, sem refletir em nada (acho que já reflito demais, ta sendo um problema pra mim) e pagando pra não escutar umas bobagens, que todas essas coisas acontecem.

Lá vem reflexão mais uma vez...
To achando que vou personificar mais uma vez, A Senhora Reflexão deve ser "uma cara" que dá risada de mim as vezes.

Conclui que quanto mais grandiosas as pessoas são no passado, com o decorrer no tempo tornam-se pequenas demais, pobres demais, sem conteúdo mesmo. Até tentam continuar interessantes mas...
Já as que eram pequenas possuem grande probabilidade de crescer, desenvolver. Saber aproveitar os momentos oportunos.

Ta aí a graça da vida:

Ver os "bonzão" irem tornando-se "bonzinhos" e fazendo da vida um grão de areia
E ver os "bonzinhos" irem tornando-se EXCELENTES.
E fazendo da vida...
um MEMORIAL

"Grande pessoas, pequenas histórias;
Pequenas pessoas, grandes histórias."



- Tá registrado, no dia 29 de novembro de 2009 tornei-me totalmente a favor da campanha pela vida: Cada um cuidando da sua.

17 de novembro de 2009


Ah, pra constar...
Unicamp 2010 - "Gerações"

Dá a Luz Jesus


Tinha certeza que o tema da Unicamp desse ano seria:
"Apagão - quem é o culpado?"

O culpado eu não sei, mas o namorado da Madonna poderia ser convocado para solucionar o problema...
"Vida é arte, zuar faz parte"

quand vous n'avez riez à dire...

13 de novembro de 2009

Birthday


Como eu sempre digo:

"Êêê garela"- galera

Hoje é dia dos meus 17 anos, 16+1 e 18-1
Tô feliz, mas também não é pra menos, 1 ano a mais de vida, 1 ano a mais de aprendizagem, 1 ano a mais do lado da familia e dos amigos.
Que venha os 18, os 19, 20... e eu continue com essa sede de viver que sempre tive
Amo viver!

É só

Beijocas ;@

25 de outubro de 2009

Time flies


Ultima semana de Outubro,
Amanhã ultimas provas mensais, depois virão as trimestrais no final de novembro e começo de dezembro, e depois formatura.
Como o tempo voa...
Que venha essa ultima semana de outubro (que provavelmente está me reservando surpresas) e venha novembro, mês mais lindo do Ano - my birthday ;) Com os vestibulares agora, não sei se tão bonito.

Vamo que vamo, segue a flecha ;@

5 de outubro de 2009

Mom like moon


"Sabe por que te digo tudo isso? Porque não quero que você deixe de amar, não quero que viva mais ou menos. Quero que você aproveite muito e corra atrás da sua felicidade. Que não chegue aos 51 e pense que poderia ter aproveitado mais, que poderia ter dito as coisas que queria mas nao teve coragem. Você tem que falar tudo aquilo que tem vontade.
Não deixe que pessoas pequenas roubem sua felicidade.
Aproveite sua idade, viva."

Tá registrado, minha mãe sabe que sou meio esquecida, mas disso não vou me esquecer nunca.
Amo demais essa pessoa que todos os dias me diz: "Bom dia Fe"

3 de outubro de 2009

Sinta toda liberdade, e quando a hora chegar... volta!

Realmente as coisas acontecem no tempo de Deus

Tô feliz de mim. Tô desarmada, tô libertada.

Eu sabia que esse dia iria chegar !

2 de outubro de 2009

Eu imagino Deus


"Eu imagino Deus como a fonte de toda a energia que criou e mantém o equilíbrio
do universo.

Vejo Deus na flor e na abelha que lhe suga o néctar para produzir o mel;
e no pássaro que devora a abelha; e no homem que devora o pássaro...e no verme que devora o homem.

Eu vejo Deus em cada estrela no céu,nas minhas noites nas pousadas, e nos olhos
tristes de cada boi, ruminando na envernada...

Só não consigo ver Deus no homem que devora o homem, e por isso acho que ainda tenho muito o que aprender nesses caminhos da vida..."

(Extraído do áudio do capítulo 194 da novela Paraíso de Benedito Ruy Barbosa na TV Globo)

29 de setembro de 2009


Como se faz uma postagem enquanto o Helio de la Peña tá vestido de mulher dizendo "Minha calcinha tá atochada no rego" no Casseta e Planeta?

Missão Impossível parte 3145254
Fica pra próxima

26 de setembro de 2009

24 de setembro de 2009

Pra elevar minhas ideias, não preciso de incenso



O presente não devolve o troco do passado,
Sofrimento não é armagura,
Tristeza não é pecado,
Lugar de ser feliz não é supermercado
(Piercing)

21 de setembro de 2009

A estranha potencia das palavras... me atormenta


Isto é uma cilada!
Fuja pra qualquer lugar, fuja para o nada.
Meus pensamentos estão assim. Preciso fazer uma redação para quarta feira sobre o tema: "A estranha potência das palavras".
É uma cilada.
Já pensei sobre várias coisas,
várias coisas vagas e sem sentido completo.
Tenho bastante ideias dentro de mim, mas estou como aquele poema de Drummond: "Gastei uma hora pensando em um verso, que a pena não quer escrever".
Já estou na segunda hora.
Legal mesmo é saber que Drummond não estava sentindo a mesma coisa que eu, ele sabia realmente sobre o que escrever, foram versos simples e que ficarão marcados para sempre. Já perdi a conta de quantas provas fiz e que tinham esse poema... O cara é bom mesmo.
A estranha potência das palavras, nunca vou esquecer desse tema. Lucinha, dessa vez você pegou pesado, ou será que minhas ideias estão pegando pesado comigo por não estarem organizadas na minha mente?
E agora José?
Se ao menos eu conseguisse um ponto de partida.
É uma cilada, é uma cilada

16 de agosto de 2009

Vivendo um turbilhão de emoções.

é crescimento e é aprendizagem, vai ser bom pra mim. Mas também é tão difícil que chega a dar um nó na garganta.

Mas eu ainda acredito, que muitos passarão e eu, passarinho.

Vivendo e aprendendo

14 de julho de 2009

vai saber

Já estava com saudades disso aqui.

Os acontecimentos recentes da minha vida não foram dos melhores...
Descobri que extrair o dente o ciso é ruim e doi, mas descobri também que quando infecciona...
É A TREVA.
Sempre procuro fazer aquele "joguinho do contente" da Pollyana e tirar proveito das situações que me incomodam, mas desta vez tá sendo dificil, a não ser a perda de alguns kilinhos haha.
Ultimamente estou vivendo um turbilhão de pensamentos, ideias, sentimentos. Ficar de molho em casa é bom para descansar, mas mente vazia, já sabe no que dá, né? Inúmeras coisas passam pela minha cabeça. Já sou cheia de planos quando estou fazendo mil coisas ao mesmo tempo, quando estou tranquila então nem se fale, reflito sobre tudo e todos, o tédio chega muito fácil em mim e se eu pudesse cavaria um buraco para chegar até na China pra passar minha ansiedade. Bendita ansiedade que não consigo controlar muitas vezes.
CARAMBA, ser "gente" é muito estranho mesmo.

Voltando ao meu assunto dente do ciso [ post vai ser bem esquisitão hoje, to com vontade de escrever sobre mil assuntos e isso aqui vai ficar um vai e volta infernal, quando opto em escrever sobre minhas ideias, vem a dor no meu dente e me atrapalha]
Pra quê tê-lo? Deus queira que meu filho não o tenha, assim como o apêndice.
Estava pensando, minha dentista disse uma vez que daqui umas décadas, nós também teremos dedos grandes e até mais dedos para conseguirmos apertar mais botões, afinal tudo está ficando mecanizado.
Esquisito, mas acho que é verdade, ela é uma pessoa muito inteligente e isso faz todo sentido.

Enquanto meus dedos não crescem e eu também não veja os de ninguém crescer,
to indo lá fazer mais compressa de água quente na boca, tomar um analgésico... e tentar dormir

Beijocas

esse post tá esquisito mesmo, daqui uns tempos talvez eu o delete, talvez não. Acho que nao vou apagar não, isso ficou realmente como minha mente está: A MIL POR HORA. pensando tudo ao mesmo tempo
acho que sempre fui assim também, eu gosto ;]

28 de junho de 2009

O assunto agora é horta


Existem legumes vistosos, coloridos e deliciosos. Pense numa cenoura. Cresce embaixo da terra, é laranja e possui a vitamina que evita cegueira noturna, mas por outro lado quando ingerida em grande quantidade causa hiper-pigmentação, a gente fica laranja também. Outro legume interessante é a beterraba: também nasce embaixo da terra, é roxa, é vistosa... O que há de comum entre elas é que ambas são duras, para ficarem amalecidas necessitam de cozimento.

Engraçado isso, as pessoas também são assim, muitas vezes nasceram em condições difíceis, passaram por dificuldades e sobreviveram, tornaram-se importantes, ocuparam bons cargos. Porém são pessoas fechadas, de difícil convivência, amarguradas com o passado.

De que adianta ter boa aparência, ter conteúdo mas se não é humano?

Se fosse possível escolher com qual legume gostaríamos de parecer, deveríamos dizer "ALFACE". Nasceu vendo o céu e sentindo o vento. Por ter nascido em boas condições, a natureza a poupou de muita beleza e variedade de cores, é verde por inteira, não tem formato definido, é simples. A maioria das pessoas gosta de alface, quase não tem saber e podemos temperá-la do jeito que queremos.

Por isso deveríamos ser alface, ter uma boa convivência com quem está ao nosso redor, não chamaríamos muito a atenção, seríamos humildes e sempre estaríamos presente na roda de amigos. Conforme cada situação vivida, poderíamos ter mais jogo de cintura, mais tempero. Talvez evoluíssimos, tornaríamos mais vistosos, mas por outro lado perderíamos a essência.

Por isso, não se preocupe em ser o legume mais bonito da horta e sim faça amizade com o espantalho para que ele sempre te proteja das aves que podem te prejudicar e também seja confidente com o dono da sua horta, para que ele sempre te regue e te faça crescer, crescer, crescer...

19 de junho de 2009

LIVRO – GENTE AMIGA


É semelhante a um livro de contos infantis: somos presenteados com ele na infância, podemos ainda nem saber lê-lo, porém ficamos a apreciar as imagens e cores. Com o tempo a alfabetização vem e junto dela o deslumbramento de decifrar a escrita. Devora-se o livro, lê-se repetidamente até decorar a história. Cresce. O livro agora é velho e deixado de lado. Outras histórias invadem nossa vida, umas interessantes e outras nem tanto, umas com um bom enredo e outras pobres em conhecimento. Assim acaba por sentir falta do simples e velho livro, o qual o ajudou a aprimorar a leitura e desvendou um mundo de magia.

Assim também é a amizade: constrói-se com o tempo. Novas pessoas surgem, porém o velho e bom amigo permanecerá, pois com os desentendimentos e intrigas sente-se falta de quem sempre esteve ao seu lado, protegeu e foi companheiro. Pode ser que devido uma adversidade tenha afastado-se e isso geralmente ocorre quando não o valorizamos de forma merecida ou não notamos que aquela briga ou palavra mais rude foi necessária para impedir-nos de tomar atitudes precipitadas. Amizade concretiza-se com adversidades.

Encontrar alguém disposto a resolver e esquecer os desentendimentos, significa ter encontrado um amigo. É ter encontrado alguém diferente o suficiente de você para discordar de suas atitudes e igual o suficiente para concordar e apoiar. É por essa razão que Cícero está correto quando escreveu sobre amigos, podem dividir alegrias e tristezas, podem comunicar-se com simplicidade -e também respeito- como se falasse consigo mesmo.

Esse também é um fator pertinente para um bom convívio entre amigos. Apesar de vivermos em uma época a qual o respeito e humanidade estão sendo perdidos com a aquisição de intimidade, isso não pode vir a acontecer na amizade, pois o amigo é fiel, respeita e personalidade diferente mas também deseja ser tratado com carinho e dignidade.

Com isso é hora de acabar com todos os clichês sobre amizade. Amigo não é quem te oferece um ombro amigo para chorar e sim quem faz de tudo para isso não ocorrer. Amigo não é apenas quem te incentiva mas é também quem alerta, direciona e muitas vezes te impede de tomar decisõpes errôneas.

Amigos não são super-heróis e nem são de ferro como nos contos, precisam ser tratados com cautela, assim como os livros. É por isso a permanências deles em estantes e um perto do outro em bibliotecas, assim devemos alcançá-los, almejá-los, escolhê-los, lê-los e principalmente: decifrá-los.

15 de junho de 2009

Recomeço


Mais importante do que as matérias aprendidas no Ensino Médio é a alfabetização lá no Ensino Fundamental.

Agora estou na fase em que tenho que provar fórmulas, descobrir o porquê de certas teses biológicas e o pior: aprender- no meu caso: decorar- geografia e sociologia. São várias atividades para realizar, vários conteúdos para revisar... Mas é assim mesmo, é fase, um ciclo se concluirá em breve.
Mas o fato é o seguinte, saindo da prova de Literatura passei na frente da classe da Primeira Série. Cada criança linda, estavam todos atentos e quietos ouvindo a professora dizer:
"Existia três irmãos: O Começo, o Meio e o Fim. Um não vivia sem o outro, o Início sentia-se sozinho sem o Fim e incompleto sem o Meio. O Fim sempre mudava de humor, as vezes estava triste e as vezes estava feliz. O Meio era inseparável dos outros dois, não conseguia viver sozinho. Eram realmente muito unidos".
Simples, verdadeiro, útil e fácil para as crianças entenderem. Acho que seria o primeiro textinho que elas fariam.

Estava indo embora e fui pensando no que tinha acabado de ouvir. Cheguei a conclusão de que poderia haver mais um membro dessa família, o Recomeço. Esse sim seria sempre feliz, sempre inovador e muito determinado. O Recomeço seria o primo dos outros três, um primo distante, que as vezes aparece na casa dos irmãos para uma visita repentina, os fazem rir e recordar acontecimentos. Permanece na casa deles por um mês e depois parte, deixando sua alegria e ensinamentos que nunca serão esquecidos. Estaria sempre disposto a voltar a retornar. O Recomeço é mais apegado com o Início e sente um pouco de inveja dele, e por isso, muitas vezes, acaba tornando-se o próprio.

É isso ai: Recomeço, você é o cara.

Fiquem bem
Beijos;*

30 de maio de 2009

"Bicho-gente, bicho grilo, quero que se dane"


Era aula de geografia, elas não me apetecem muito, mas quando trata-se de "A questão agrária no Brasil" eu me interesso.

Onde está a reforma agrária reivindicada pelo MST? Muitos aprovam a divisão de terras mas criticam o movimento, afinal esquecem-se da injustiça perdurada com eles (apesar de programas governamentais bem intencionados e o poder político e financeiro do agro business) e a existência de seus acampamentos, os quais são exemplos de solidariedade.

Mas esse tipo de pensamento é escolar e um pouco filosófico demais, torna-se vago quando analisado pelo ponto de vista que o professor deseja transmitir. Para entender os acontecimentos e conflitos de ordem política e social, deve-se pensar em diferentes campos visuais. E como sempre na escola ocorrem uns fenômenos diferentes, hoje foi um passarinho que não parava de passar em frente da minha sala o responsável pela minha sessão "reflexão do dia".

Vaguei por uns instantes. Também gostaria de ser pássaro, queria poder ver as desigualdes sobre um plano mais elevado, saber realmente dos acontecidos com a classe social mais baixa. Expandir visão e pensamentos.

Nessas horas a cidade não mora mais em mim, são apenas as circunstâncias que me fazem ficar por aqui. Quero mesmo é deixar de ser "bicho-gente", o qual critica, reclama, respira fumaça, se estressa mas no fim do dia "tudo acaba bem". Talvez sinto-me incomodada porque também sou um pouco assim. Debato assuntos comuns, tenho inúmeros papeis e anotações, tenho vários afazeres, idealizo vários projetos, tenho minha opinião sobre os assuntos, sou quase tudo aquilo que esperam de mim, porém não tenho experiência em várias situações.

Por isso gostaria de ser pássaro, poder alçar vôos, ver a realidade mais de perto. Saber inúmeras coisas mas também saber silenciar quando preciso. Semear.


Digo tudo isso por que com certeza, a maioria de nós saiu da aula sabendo sobre a pouca vergonha da reforma agrária brasileira mas não faremos nada para mudá-la.

Olha que lindo se agíssimos como pássaros: Eles precisam de árvores para alimentar-se e formar ninhos, porém o homem está derrubando as árvores. O que fazer? Simples, é só pegar umas sementinhas das árvores que restam, voar um pouquinho, deixá-las cair do bico ao chão e esperar até que cresçam.

É só por a mão na massa, mas... quem não tem medo de sujá-las?
Bom final de semana.

26 de maio de 2009

Interpretar é viver


As aulas de redação da escola sempre são ótimas. Eu já disse pra Lúcia (professora) que ela sempre acerta nos temas das redações e nos textos de interpretação. Ela parece adivinhar meus pensamentos mas hoje foi impressionante.

É uma carta argumentativa, precisamente uma "Carta a um adolescente" de Rubem Alves. Retrata como é a juventude de hoje, o quanto desejam poder e autonomia e, se for preciso para te-los, destroem o que está ao seu redor: desde a natureza, animais até o amor de alguém. A carta é muito bem argumentada, se alguém quiser ler aqui está: http://www.rosangelaliberti.recantodasletras.com.br/blog.php?idb=4120

Mas queria deixar registrado aqui o final dela, gostei muito:

"Eu queria poder dar para vocês, como herança, o ovo onde moram os meus sonhos, na esperança de que vocês continuassem a chocá-lo, depois da minha partida. Sim, o mundo que eu amo se parece com um ovo: está cheio de vida mas é muito frágil. Dentro dele estão coisas delicadas, fáceis de serem destruídas: plantas, insetos, ninhos, aves, músicas, poemas, memórias, livros, peixes, muros brancos, crianças, velhos, jardins...
Mas eu tenho medo que vocês não resistam à tentação de quebrar o ovo onde eu e o meu mundo moramos. Como é fácil quebrar um ovo! Fácil e irreversível: nunca mais! Assim, por enquanto, o ovo onde moram meus sonhos fica sob a minha guarda. Até encontrar os herdeiros que eu espero."


Cada um terá um ponto de vista. Eu tenho o meu e acho que não devo colocá-lo aqui.
Só digo uma coisa: também tenho medo dos outros quebrarem meu ovo, mas vou fazer de tudo pra que isso não aconteça, vou protege-lo o máximo que consigo

Beijos
Se cuidem!

21 de maio de 2009

Simples Assim


Que semana corrida (eu sei que hoje ainda é quinta, mas sei que sexta e sabado serão dias mais tranquilos!). Aula o dia inteiro de terça a quinta, sufoco mesmo!

To cansada demais... A sorte é que amanhã, para relaxar, vou ao show d'O Rappa em Piracicaba. Nem acredito, é a banda da qual mais sou fã!


O post vai ficar por aqui mesmo, e simples assim também. Meus neurônios não estão entrando em um consenso hoje. Quem sabe amanhã


Beijos

Se cuidem!

13 de maio de 2009

Fechadura


Quanto tempo que não posto aqui! Já estava com saudades.

Mas também foi tanta correria nessa ultima semana que agora sim pude respirar e dizer :UFA.
Provas encerradas, notas fechadas... dever cumprido!

Falando em provas, houve um dia em que acordei, me troquei e fui pra escola fazer prova de... não me lembro do que era, porém nessa manhã aconteceu um fato diferente: fui trancar a porta da cozinha e girei apenas uma vez a fechadura com a chave. Parece banal, mas eu nunca faço isso, sempre dou as 2 voltas da fechadura.

Daí tirei a seguinte conclusão: Já pensou se as tarefas as quais realizamos fossem feitas pela metade? Fossem tipo "meia-boca"? Se tal 'coisa' é pra ser feita em 100% de aproveitamento, por que fazer 50%? Assim é como a fechadura: Se ela suporta X voltas, por que dar X/2 voltas?


Interessante...
Fechadura, obrigada pela reflexão

Beijocas a todos
Fiquem bem

6 de maio de 2009


"A loucura é uma ilha perdida no oceano da razão"


Deixo que Machado de Assis tome conta da minha postagem de hoje.

Beijos
Se cuidem!

3 de maio de 2009

E tudo deve passar


Hoje meu post será meio pessoal pois preciso desabafar.

Pra quem não sabe, eu faço parte de um grupo de jovens da minha Igreja (Paróquia do Senhor Bom Jesus), e a cada domingo um do grupo é quem faz o encontro. Hoje foi a vez da Bárbara, nos conhecemos a 10 anos.
Foi uma dinâmica, cada um tinha que desenhar um casa, uma árvore, um jardim, Sol, pássaros e um pessoa, porém de olhos fechados. Ficou tudo lindo hahaha, vocês podem imaginar.
Mas o que importa é a mensagem a ser transmitida: Sem a luz de Deus, as tarefas que realizamos ao longo da vida ficam sem sentido, ficam feias, com muitos defeitos, umas fora de foco, outras tortas. Todo nosso corpo é um conjunto, cada membro precisa do outro pra se complementar, assim como as mãos necessitam dos olhos para realizar tarefas precisas.

Quando temos Deus nos guiando, nossas ações ficam mais completas.
Quando Ele nos guia, todo nosso sofrimento com o passar do tempo se desfaz.
Quando Ele nos guia, a verdade sempre prevalecerá.
Quando Ele nos guia, nada e nem ninguém pode nos menosprezar.

"Se Moisés atravessou o Mar Vermelho com a ajuda de Deus, o que poderá me impedir?"


São coisas que só o tempo pode curar...

1 de maio de 2009

Dieta da alma

Gente, essa vida é mesmo muito louca!

Com uns kilinhos ganhos, resolvi fazer um regiminho. Cortei um pouco dos doces, aprendi a comer legumes, refrigerante também não estou tomando e peguei firme na natação novamente. De fato, quando percebemos que as calças jeans estão entrando com dificuldade, a gente percebe que está na hora de melhorar a alimentação.

Mas o mais engraçado é que nunca fazemos um regiminho para a alma, né? Por que quando estamos angustiados ou aflitos não fazemos um regime para o bem de nosso próprio espírito?

Deveríamos deixar de nos alimentar de falsas amizades, deveríamos comer mais felicidade e paz, evitar a auto-confiança excessiva e egoísmo, e o mais importante: praticar o exercício de correr atrás dos sonhos.
Engraçado também é que existem mil fórmulas para emagrecer, mas fórmulas para ser feliz são poucas as quais conheço.


Interessante não?

Enquanto eu estava preocupada com meus kilinhos a mais, nem tinha percebido se minha alma estava sadia ou precisava de um dieta equilibrada. Cheguei a conclusão de que se estou de bem com meu espírito, se minha alma está em forma, com certeza meu corpo será apenas um reflexo do que verdadeiramente sou.
E você? Precisa de um regime pra alma?

Bom feriado,
Beijos, se cuidem!

29 de abril de 2009

Capitães da Areia - Jorge Amado


Ontem fui ao teatro assistir a peça do livro de Jorge Amado, Capitães da Areia. Comecei a ler o livro hoje e só pela peça já posso imaginar o quão bom deve ser.

Acho que foi a melhor peça que já vi e também com os melhores atores.


O livro retrata a vida de menores abandonados, os "capitães da areia", nome pelo qual eram conhecidos os "meninos de rua" na cidade de Salvador. Quem comandava o bando é Pedro Bala.

Retrata os meninos como moleques atrevidos, malandros, espertos, famintos, ladrões, agressivos, falsos, soltos de língua, carentes de afetos, de instrução, de comida.

O que o livro "Capitães da Areia" nos transmite, é o fato de cada um dos garotos tentar substituir o amor de mãe que lhes falta. Pirulito descobriu Deus para lhe transmitir um pouco desse carinho; Volta-Seca no seu padrinho, Lampião, que lhe permitia sonhar que um dia se juntaria a ele e juntos lutariam contra o sistema; Professor acha seu afeto na pintura e nela mostra seus sentimentos;e assim por diante. Contudo, a realidade é que por mais que eles tentem, esse carinho de mãe não pode ser substituído e que há sempre aquele espaço vazio nos seus corações, o que os leva a continuar a conduzir a vida, na maior parte dos casos, pela criminalidade.


Não vou dizer muito sobre a história, apenas quero deixar vocês com um pouquinho de curiosidade. Com certeza a opinião de vocês sobre "meninos de rua" mudará. Quem já leu ou viu a peça sabe do que estou falando.

Ahh!!! Um filme do livro já está sendo gravado, a direção é de Cecília Amado, neta de Jorge Amado. Não sei quando será o lançamento, mas estou na expectativa.


Beijos, se cuidem!

26 de abril de 2009

Life is going on


Hoje tive a prova de que devemos viver um dia após o outro, hora após hora, sem fazer planos.

Sabe aquele dia totalmente escalado e planejado? Imaginei meu domingo A e meu domingo acabou sendo Ax-Ay=0 (também não sei como).

As vezes as coisas não acontecem da forma que desejamos, na hora em que queremos ou achamos certo, quantas vezes nossos planos escorreram-se por entre os dedos? Quantas vezes planos foram embora e outra situação nos prega uma peça e a gente nem sabe o que fazer?

É impressionante como cada dia da minha vida me ensina algo de novo, como que a cada dia eu tenho que aprender a fazer "manobras radicais" sem ter medo de cair (e se cair, fazer uns curativos). Hoje aprendi a dar valor na vida, a ser solidário, a ser um pouco mais humana.


É como um ciclo-vicioso: viver é ter disciplina, ter disciplina é ter liberdade e ter liberdade é viver...

Viver é fantástico e eu amo, mas também é muito difícil.

Uma ótima semana.

Mil beijos, se cuidem!

24 de abril de 2009

Minha primeira postagem!


Era pra ela ter ocorrido ontem, mas como estou em semanas de provas (parece que elas não acabam nunca) fiquei estudando e acabei me esquecendo.

Mas enfim, aproveitando o assunto "provas", hoje vou contar um fato que me surpreendeu.

Nas últimas semanas só tive tempo pra estudar e acabei me esquecendo da importância de manter equilíbrio entre minha vida escolar e minha "vida social", porém meu queridíssimo professor de história fez-me o favor de me fazer recordar isso...

Estava eu, quarta-feira, deparada com uma prova de história enorme, a quantidade de conteúdo era imensa. No começo da prova, nas chamadas "instruções" estava:

"Querido aluno, esse não é apenas um momento no qual você me mostrará seus conhecimentos, essa também é uma hora de aprendizagem. Eu te ensinei e você também pode me ensinar. Leia as questões com calma, reflita e nunca se esqueça: Busque o equilíbrio, sempre!"

Fantástico! Nunca li e provavelmente nunca irei ler algo desse tipo em uma prova... Luiz, você é o cara!

Então está explicado o porque do http://www.busquequilibrio.blogspot.com/ .

Eu estou em busca constante do meu equilíbrio...


Mil beijos a todos! Se cuidem