29 de abril de 2009

Capitães da Areia - Jorge Amado


Ontem fui ao teatro assistir a peça do livro de Jorge Amado, Capitães da Areia. Comecei a ler o livro hoje e só pela peça já posso imaginar o quão bom deve ser.

Acho que foi a melhor peça que já vi e também com os melhores atores.


O livro retrata a vida de menores abandonados, os "capitães da areia", nome pelo qual eram conhecidos os "meninos de rua" na cidade de Salvador. Quem comandava o bando é Pedro Bala.

Retrata os meninos como moleques atrevidos, malandros, espertos, famintos, ladrões, agressivos, falsos, soltos de língua, carentes de afetos, de instrução, de comida.

O que o livro "Capitães da Areia" nos transmite, é o fato de cada um dos garotos tentar substituir o amor de mãe que lhes falta. Pirulito descobriu Deus para lhe transmitir um pouco desse carinho; Volta-Seca no seu padrinho, Lampião, que lhe permitia sonhar que um dia se juntaria a ele e juntos lutariam contra o sistema; Professor acha seu afeto na pintura e nela mostra seus sentimentos;e assim por diante. Contudo, a realidade é que por mais que eles tentem, esse carinho de mãe não pode ser substituído e que há sempre aquele espaço vazio nos seus corações, o que os leva a continuar a conduzir a vida, na maior parte dos casos, pela criminalidade.


Não vou dizer muito sobre a história, apenas quero deixar vocês com um pouquinho de curiosidade. Com certeza a opinião de vocês sobre "meninos de rua" mudará. Quem já leu ou viu a peça sabe do que estou falando.

Ahh!!! Um filme do livro já está sendo gravado, a direção é de Cecília Amado, neta de Jorge Amado. Não sei quando será o lançamento, mas estou na expectativa.


Beijos, se cuidem!

26 de abril de 2009

Life is going on


Hoje tive a prova de que devemos viver um dia após o outro, hora após hora, sem fazer planos.

Sabe aquele dia totalmente escalado e planejado? Imaginei meu domingo A e meu domingo acabou sendo Ax-Ay=0 (também não sei como).

As vezes as coisas não acontecem da forma que desejamos, na hora em que queremos ou achamos certo, quantas vezes nossos planos escorreram-se por entre os dedos? Quantas vezes planos foram embora e outra situação nos prega uma peça e a gente nem sabe o que fazer?

É impressionante como cada dia da minha vida me ensina algo de novo, como que a cada dia eu tenho que aprender a fazer "manobras radicais" sem ter medo de cair (e se cair, fazer uns curativos). Hoje aprendi a dar valor na vida, a ser solidário, a ser um pouco mais humana.


É como um ciclo-vicioso: viver é ter disciplina, ter disciplina é ter liberdade e ter liberdade é viver...

Viver é fantástico e eu amo, mas também é muito difícil.

Uma ótima semana.

Mil beijos, se cuidem!

24 de abril de 2009

Minha primeira postagem!


Era pra ela ter ocorrido ontem, mas como estou em semanas de provas (parece que elas não acabam nunca) fiquei estudando e acabei me esquecendo.

Mas enfim, aproveitando o assunto "provas", hoje vou contar um fato que me surpreendeu.

Nas últimas semanas só tive tempo pra estudar e acabei me esquecendo da importância de manter equilíbrio entre minha vida escolar e minha "vida social", porém meu queridíssimo professor de história fez-me o favor de me fazer recordar isso...

Estava eu, quarta-feira, deparada com uma prova de história enorme, a quantidade de conteúdo era imensa. No começo da prova, nas chamadas "instruções" estava:

"Querido aluno, esse não é apenas um momento no qual você me mostrará seus conhecimentos, essa também é uma hora de aprendizagem. Eu te ensinei e você também pode me ensinar. Leia as questões com calma, reflita e nunca se esqueça: Busque o equilíbrio, sempre!"

Fantástico! Nunca li e provavelmente nunca irei ler algo desse tipo em uma prova... Luiz, você é o cara!

Então está explicado o porque do http://www.busquequilibrio.blogspot.com/ .

Eu estou em busca constante do meu equilíbrio...


Mil beijos a todos! Se cuidem