30 de maio de 2009

"Bicho-gente, bicho grilo, quero que se dane"


Era aula de geografia, elas não me apetecem muito, mas quando trata-se de "A questão agrária no Brasil" eu me interesso.

Onde está a reforma agrária reivindicada pelo MST? Muitos aprovam a divisão de terras mas criticam o movimento, afinal esquecem-se da injustiça perdurada com eles (apesar de programas governamentais bem intencionados e o poder político e financeiro do agro business) e a existência de seus acampamentos, os quais são exemplos de solidariedade.

Mas esse tipo de pensamento é escolar e um pouco filosófico demais, torna-se vago quando analisado pelo ponto de vista que o professor deseja transmitir. Para entender os acontecimentos e conflitos de ordem política e social, deve-se pensar em diferentes campos visuais. E como sempre na escola ocorrem uns fenômenos diferentes, hoje foi um passarinho que não parava de passar em frente da minha sala o responsável pela minha sessão "reflexão do dia".

Vaguei por uns instantes. Também gostaria de ser pássaro, queria poder ver as desigualdes sobre um plano mais elevado, saber realmente dos acontecidos com a classe social mais baixa. Expandir visão e pensamentos.

Nessas horas a cidade não mora mais em mim, são apenas as circunstâncias que me fazem ficar por aqui. Quero mesmo é deixar de ser "bicho-gente", o qual critica, reclama, respira fumaça, se estressa mas no fim do dia "tudo acaba bem". Talvez sinto-me incomodada porque também sou um pouco assim. Debato assuntos comuns, tenho inúmeros papeis e anotações, tenho vários afazeres, idealizo vários projetos, tenho minha opinião sobre os assuntos, sou quase tudo aquilo que esperam de mim, porém não tenho experiência em várias situações.

Por isso gostaria de ser pássaro, poder alçar vôos, ver a realidade mais de perto. Saber inúmeras coisas mas também saber silenciar quando preciso. Semear.


Digo tudo isso por que com certeza, a maioria de nós saiu da aula sabendo sobre a pouca vergonha da reforma agrária brasileira mas não faremos nada para mudá-la.

Olha que lindo se agíssimos como pássaros: Eles precisam de árvores para alimentar-se e formar ninhos, porém o homem está derrubando as árvores. O que fazer? Simples, é só pegar umas sementinhas das árvores que restam, voar um pouquinho, deixá-las cair do bico ao chão e esperar até que cresçam.

É só por a mão na massa, mas... quem não tem medo de sujá-las?
Bom final de semana.

26 de maio de 2009

Interpretar é viver


As aulas de redação da escola sempre são ótimas. Eu já disse pra Lúcia (professora) que ela sempre acerta nos temas das redações e nos textos de interpretação. Ela parece adivinhar meus pensamentos mas hoje foi impressionante.

É uma carta argumentativa, precisamente uma "Carta a um adolescente" de Rubem Alves. Retrata como é a juventude de hoje, o quanto desejam poder e autonomia e, se for preciso para te-los, destroem o que está ao seu redor: desde a natureza, animais até o amor de alguém. A carta é muito bem argumentada, se alguém quiser ler aqui está: http://www.rosangelaliberti.recantodasletras.com.br/blog.php?idb=4120

Mas queria deixar registrado aqui o final dela, gostei muito:

"Eu queria poder dar para vocês, como herança, o ovo onde moram os meus sonhos, na esperança de que vocês continuassem a chocá-lo, depois da minha partida. Sim, o mundo que eu amo se parece com um ovo: está cheio de vida mas é muito frágil. Dentro dele estão coisas delicadas, fáceis de serem destruídas: plantas, insetos, ninhos, aves, músicas, poemas, memórias, livros, peixes, muros brancos, crianças, velhos, jardins...
Mas eu tenho medo que vocês não resistam à tentação de quebrar o ovo onde eu e o meu mundo moramos. Como é fácil quebrar um ovo! Fácil e irreversível: nunca mais! Assim, por enquanto, o ovo onde moram meus sonhos fica sob a minha guarda. Até encontrar os herdeiros que eu espero."


Cada um terá um ponto de vista. Eu tenho o meu e acho que não devo colocá-lo aqui.
Só digo uma coisa: também tenho medo dos outros quebrarem meu ovo, mas vou fazer de tudo pra que isso não aconteça, vou protege-lo o máximo que consigo

Beijos
Se cuidem!

21 de maio de 2009

Simples Assim


Que semana corrida (eu sei que hoje ainda é quinta, mas sei que sexta e sabado serão dias mais tranquilos!). Aula o dia inteiro de terça a quinta, sufoco mesmo!

To cansada demais... A sorte é que amanhã, para relaxar, vou ao show d'O Rappa em Piracicaba. Nem acredito, é a banda da qual mais sou fã!


O post vai ficar por aqui mesmo, e simples assim também. Meus neurônios não estão entrando em um consenso hoje. Quem sabe amanhã


Beijos

Se cuidem!

13 de maio de 2009

Fechadura


Quanto tempo que não posto aqui! Já estava com saudades.

Mas também foi tanta correria nessa ultima semana que agora sim pude respirar e dizer :UFA.
Provas encerradas, notas fechadas... dever cumprido!

Falando em provas, houve um dia em que acordei, me troquei e fui pra escola fazer prova de... não me lembro do que era, porém nessa manhã aconteceu um fato diferente: fui trancar a porta da cozinha e girei apenas uma vez a fechadura com a chave. Parece banal, mas eu nunca faço isso, sempre dou as 2 voltas da fechadura.

Daí tirei a seguinte conclusão: Já pensou se as tarefas as quais realizamos fossem feitas pela metade? Fossem tipo "meia-boca"? Se tal 'coisa' é pra ser feita em 100% de aproveitamento, por que fazer 50%? Assim é como a fechadura: Se ela suporta X voltas, por que dar X/2 voltas?


Interessante...
Fechadura, obrigada pela reflexão

Beijocas a todos
Fiquem bem

6 de maio de 2009


"A loucura é uma ilha perdida no oceano da razão"


Deixo que Machado de Assis tome conta da minha postagem de hoje.

Beijos
Se cuidem!

3 de maio de 2009

E tudo deve passar


Hoje meu post será meio pessoal pois preciso desabafar.

Pra quem não sabe, eu faço parte de um grupo de jovens da minha Igreja (Paróquia do Senhor Bom Jesus), e a cada domingo um do grupo é quem faz o encontro. Hoje foi a vez da Bárbara, nos conhecemos a 10 anos.
Foi uma dinâmica, cada um tinha que desenhar um casa, uma árvore, um jardim, Sol, pássaros e um pessoa, porém de olhos fechados. Ficou tudo lindo hahaha, vocês podem imaginar.
Mas o que importa é a mensagem a ser transmitida: Sem a luz de Deus, as tarefas que realizamos ao longo da vida ficam sem sentido, ficam feias, com muitos defeitos, umas fora de foco, outras tortas. Todo nosso corpo é um conjunto, cada membro precisa do outro pra se complementar, assim como as mãos necessitam dos olhos para realizar tarefas precisas.

Quando temos Deus nos guiando, nossas ações ficam mais completas.
Quando Ele nos guia, todo nosso sofrimento com o passar do tempo se desfaz.
Quando Ele nos guia, a verdade sempre prevalecerá.
Quando Ele nos guia, nada e nem ninguém pode nos menosprezar.

"Se Moisés atravessou o Mar Vermelho com a ajuda de Deus, o que poderá me impedir?"


São coisas que só o tempo pode curar...

1 de maio de 2009

Dieta da alma

Gente, essa vida é mesmo muito louca!

Com uns kilinhos ganhos, resolvi fazer um regiminho. Cortei um pouco dos doces, aprendi a comer legumes, refrigerante também não estou tomando e peguei firme na natação novamente. De fato, quando percebemos que as calças jeans estão entrando com dificuldade, a gente percebe que está na hora de melhorar a alimentação.

Mas o mais engraçado é que nunca fazemos um regiminho para a alma, né? Por que quando estamos angustiados ou aflitos não fazemos um regime para o bem de nosso próprio espírito?

Deveríamos deixar de nos alimentar de falsas amizades, deveríamos comer mais felicidade e paz, evitar a auto-confiança excessiva e egoísmo, e o mais importante: praticar o exercício de correr atrás dos sonhos.
Engraçado também é que existem mil fórmulas para emagrecer, mas fórmulas para ser feliz são poucas as quais conheço.


Interessante não?

Enquanto eu estava preocupada com meus kilinhos a mais, nem tinha percebido se minha alma estava sadia ou precisava de um dieta equilibrada. Cheguei a conclusão de que se estou de bem com meu espírito, se minha alma está em forma, com certeza meu corpo será apenas um reflexo do que verdadeiramente sou.
E você? Precisa de um regime pra alma?

Bom feriado,
Beijos, se cuidem!