22 de abril de 2011

Hora Santa dos Jovens 2011

“Fraternidade e a Vida no Planeta”. Tendo esse tema, a Campanha da Fraternidade deste ano nos propõe preservar a vida do nosso lar, nossa Terra. Deus criou cada ser para que vivêssemos em harmonia, um atribuindo virtudes aos outros, completando-se. A vida de todos nós está interligada, o que acontece conosco, reflete no próximo.

Por essa razão, temos como dever preservar nossa “mãe terra”. É ela quem nos proporciona simplicidade e naturalidade, nos dá ar puro, água e sombra fresca todos os dias, nela podemos ter nosso encontro com o maior presente que Deus nos deu: a vida em sua plenitude.

Além de preservar nosso Planeta da poluição, do desmatamento e outros tantos fatores que o degenera, precisamos preservar a nossa alma, nosso corpo, integridade e fé. Assim como vamos nos desfazer do lixo físico, vamos nos desfazer também do nosso lixo espiritual.

Relembremos de todas nossas angústias, medos, inseguranças, incertezas, raiva... Pensemos quanto esse lixo pesa em nossa alma, o quanto nos faz prisioneiros de nós mesmos. Esse é o momento, na presença de Jesus Sacramentado, vamos nos desfazer de todo esse lixo espiritual, das nossas amarras. Pegue esse saco pesado de medo que está em seu coração e jogue na lixeira, recicle-o, transforme-o, faça ser coragem. Pegue esse outro saco de insegurança, deposite na lixeira e recicle-o em determinação. Pegue o saco de raiva e transforme em alegria, o saco de angústia, recicle-o em fé.

Agora que todo nosso lixo físico e espiritual foi deixado de lado, vamos transformá-lo em vida nova a qual necessita de um chão firme e fértil para se reerguer, água para brotar e o sopro de Deus, da vida, para prosperar.

Plantemos nossa semente de virtudes, de bons costumes, esperança, amor no chão que Deus nos preparou, no solo da verdade e da união. Reguemos todos os dias nossa semente com água de fé e amor. Quanto ao sopro da vida, deixe Jesus guiar seus passos, segurar em tuas mãos, tocar em seu coração, abrace-o todos os dias ao acordar, diga quanto ama e O quer por perto, somente Ele fazerá sua vida frutificar, crescer, tornar-se semelhante a uma árvore frondosa, com sobra fresca na qual todos os dias ele deitará e dizerá: “Como é bom ser acolhido por um filho tão amado”.