1 de dezembro de 2011

Olhar de Dezembro

Já posso ouvir o riso das famílias ao redor da mesa,
Posso sentir o cheiro das delícias da ceia,
Posso andar por entre os enfeites natalinos,
Embora não possa vê-los...

De que me valem todas as velas e decorações.
De que me valem todos os embrulhos,
Todas as roupas, todos os pisca-piscas.

Enquanto todos observam os presentes
Reflito sobre quem sou,
Busco mais de mim em meu íntimo,
Agradeço pelas mãos que me guiam e
Passos que me encorajam.

Em dezembro sou mais do que posso ser:
Sou olhos vislumbrando o renascer,
Sou olhos anunciando a Boa Nova,
Sou olhos desejando ver...

Ver além dos enfeites de Natal.

Por mim mesma, Fernanda Brito.
Em homenagem ao Dia Nacional do Cego – 13 de Dezembro.

2 comentários:

Anônimo disse...

Sempre inteligente nos seus textos, Fe!!
Esse ficou muiiito bom. Parabéns e continue com essa sensibilidade que vc tem em se expressar através do que escreve.
Beijos!! By Leninha

Flávia disse...

Que Lindo...Parabéns