23 de janeiro de 2012

Os meus incontáveis devaneios

O fato deu encarar a vida como um livro de capítulos não significa que afasto-me da realidade, é apenas meu pensamento positivo. O dia pode encerrar-se em ápice: um momento de fuga, loucura, apreensão, covardia ou rebeldia. A ideia da manhã seguinte ser a possibilidade de reverter qualquer situação é, simplesmente, extraordinária para mim.
Quando eu despertar ainda com as últimas cenas do meu sonho em mente, você poderá dizer-me que sou maluca e questionar o motivo de meus devaneios sobre ser melhor do que ontem, nada responderei. Eu não tenho devaneios, eles é que me possuem.
Não se importe, sou devaneio. É como vivo para viver.

Dia após dia



Pé ante pé

Nenhum comentário: