11 de março de 2012

Aquele que quiser me acompanhar, tem vaga na garupa!

Noite encalorada de domingo. É bom variar a temperatura, às vezes. Pura ironia. Aqui em Americana o calor está constante e essa sensação de querer pular na piscina todas as noites não é novidade.
Amanhã inicia-se mais uma semana. Um pouco mais de dedicação. Um pouco mais de cansaço. Pelo menos deu para descansar nesse final de semana, colocar minhas coisas de faculdade em ordem, organizar os pensamentos, bater papos legais. Geralmente, os sábados e domingos são dias excelentes para eu pensar nos acontecimentos da semana. São os únicos dias que tenho para relaxar um pouco e sempre que chega um domingo a noite, sinto que tenho uma ideia mais clara de tudo que ocorreu nos dias passados.
Para hoje tenho uma reflexão.

Alguém nega a importância de traçar objetivos? Alguém nega a importância de ter uma pitada de ambição em nossa personalidade? Se alguém negar, pode falar.
Alguém nega a importância de ter amigos? Alguém nega a importância de ter o carinho deles e da família? Alguém nega a importância de compartilhar bons momentos? Se alguém negar, pode falar.
Alguém acha que podemos traçar nossos objetivos baseados em nossos amigos? Alguém acha que podemos ter ambição com os pertences alheios? Alguém acha que devemos seguir os passos de alguém que gostamos mesmo que não concordamos? Se alguém achar, pode falar.

Tracemos nossos objetivos, caminhemos nossos percursos, digamos nossas vontades, demonstremos nossas ideias. Aqueles que quiserem nos acompanhar, tem vaga na garupa!

4 comentários:

Gugu Keller disse...

Viver sem ter um objetivo é como ir construindo uma casa sem saber como ela vai ou deve ficar. Se perguntarmos isso a um arquiteto, decerto ele o dirá, no mínimo, um absurdo!
GK

Fernando disse...

Um lindo texto, Fê
Sempre costumo fazer a seguinte analogia:
A morte não é só a passagem da vida terrena para a vida eterna, ou a proxima vida, ou o que cada um acredita, enfim, mas morte ao meu ver também é quando a pessoa para de estudar, trabalhar, sonhar e lutar para construir e conquistar todas, logo, a meu ver, alguém sem objetivos deixou de viver...

Fernanda Brito disse...

Belas palavras, Fe. Fico muito contente com sua visita aqui no Busque. Aquele que deixa de sonhar e se abate pelo cansaço da corrida em busca dos objetivos, certamente, deixa de viver.

Mil beijocas, você é um excelente amigo e estará para sempre em meu coração. Sinto saudades absurdas.
Fe

Fernanda Brito disse...

Sábio como sempre, Gugu!
Obrigada por mais uma visita de reflexão, tê-lo por aqui é uma satisfação. Agradeço muito por isso.

Beijocas carinhosas
Fe